quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Breve resumo de minha vida Au Pairiana!

Com base no comentário do meu último post, resolvi falar um pouco sobre a minha experiência de Au Pair.

Eu estive 8 meses nos Estados Unidos. Nesses 8 meses passei 3 em Chicago, 4 em South Bend (com a mesma família), 1 em Richmond (com outra família).

O primeiro rematch foi pedido porque a minha ex-ex-host mom era uma pessoa de cultura muito diferente da minha. Ela era indiana e eu brasileira, ela não me tratava com respeito e sempre cobrava coisas que não eram de meu serviço como: Lavar a cozinha, desempacotar caixas, limpar a casa... Depois de 6 meses nessa resolvi pedir o rematch. Quero deixar claro que o menino que eu tomava conta, Adolfinho, e o pai, João, eram pessoas muito legais e eu não tenho reclamações nenhuma a esse respeito. Rosana só que era uma mulher "incrível" como já postei algumas vezes.

No interim de duas semanas de rematch (no caso eu fiquei 3), eu morei com a minha coordenadora, que foi um anjo que caiu do céu e eu não preciso inventar codnomes pra ela porque nunca falaria mal de tão boa pessoa. Enfim, ela me acolheu (porque a situação na casa da host family ficou insuportável), me deu carinho, amor e comida (coisas que eu não tinha muito) e graças a ela eu tive a oportunidade de encontrar uma família ótima, pelo telefone.

Digo isso porque pelo telefone minha nova host mom parecia ser a pessoa mais legal do mundo, mais compreensiva  e mais amorosa, com os filhos mais doces e respeitáveis do mundo. Bom, mostre-me o que roubaram e eu te direi quem são os ladrões...

Infelizmente essa família não era nada daquilo, a casa era um nojo e eu tinha que lidar com isso. As crianças eram doentes e a mãe um tanto quanto grossa às vezes, nas outras ela estava dormindo, ou me espionando. Enfim, pedi o segundo rematch. Só que dessa vez a host mom me tirou de casa e eu recorri à amigos que eu tinha feita em 2 semanas!!

Que, diga-se de passagem, foram pessoas sensacionais. Morei com um novo amigo por alguns dias até conseguir viajar pra Disney (minhas férias já pagas há muitos meses atrás). 

A Au Pair Care não quis me colocar de rematch de novo, alegando que 4 meses era pouco tempo e nenhuma família ia querer. Aceitei isso e ameacei brigar na justiça (mas não fiz nada sem ter certeza do que estava fazendo, falei com advogado e tudo), e depois de muita confusão eu voltei com todas as despesas pagas pela agência (Valeu STB, que me ajudou muito).

Tirando os perrengues que passei, aprendi muita coisa nesses 8 meses. Fiz amigas que vou levar para todo o sempre, diz aí Gabs e Mir. Conheci pessoas fantásticas, fui uma menina e voltei uma mulher. Aprendi, errei e acertei. Aprendi a viver por mim e tomar minhas próprias decisões. Agora que estou de volta, quero voltar pros States, mas não como Au Pair. Quero voltar independente, quero voltar sem trabalhar em casa de família (contanto que eu tenha a minha própria pra fugir). Não me arrependo em absoluto, tudo o que eu sofri eu aprendi.

Tudo que eu aprendi eu não vou esquecer. O programa de Au Pair é ótimo, mas tem que ir de cabeça feita, tem que ir pronta pra tudo, porque não é fácil cuidar de criança nos States.

Infelizmente não completei meu programa, mas não foi escolha minha isso. As coisas acontecem porque têm que acontecer e eu estou feliz em estar de volta.

Au Pair foi a melhor e a mais estranha experiência da minha vida!!

2 comentários:

Simone Francêz disse...

Olá ....que bom que esta tudo dando certo e que as coisas de um jeito ou de outro se resolveram ...

Obrigada por partilhar conosco sua história !! E Parabéns por ter conseguido sair bem de tudo !!

Bjos

Dani disse...

Ei Sá..
tudo de bom pra vc.. agora de volta.. .
e obrigada mesmo por compartilhar tudo com a gente.. é importante demais pra nós
bjo e tudo de bom