quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Terra do Nunca

Hoje eu estou de folga de novo, e como nao tinha nada para fazer sai pra tirar umas fotos e mostrar como eu realmente moro no meio do nada. Fiquei ate inspirada e resolvi escrever um poema pro milharal...

Eis o malfeitoso:


Milho

Oh Milharal,
tu que es tao vasto,
tu que es tao guapo,
nao me deixes so.

Tu que estas sempre a me olhar
que flagra os meus momentos de euforia,
meus momentos de suor,
de choro e de alegria.

Oh Milharal, 
com as cores do meu pais,
olho a ti e me recordo,
de todas as coisas que deixei,
de todos os momentos que perderei,
so pra passar um segundo ao seu lado.

Milharal, milho
que aqui es tao doce,
que de dia es tao colorido,
de noite tao vistoso.

Dance para mim como dancas para o vento
ensina-me a viver como tu,
que nao te preocupes nada,
que sempre siga pra imensidao do ceu,
enquando nos, pobres mortais
descemos para a imensidao do fogo...


Ufa..Agora sim eu me declarei!

6 comentários:

Anônimo disse...

Adorei...muita boa

Marilda disse...

Te amo

Gabs disse...

Depois desse poema pro milharal eu retiro oq eu disse no post anterior quanto ao fato de vc parecer menos retardada!!! hahahaha
Beijocas

Robertinha disse...

Entaum Sá jah me falaram isso mesmo !!
mas estou aberta as novas experiencias se a gente num aoprede no amor aprende na dor né naum ???

adorei o poema do milharal!! hahahah

precio personalizar meu blog ele é muito novinho tadinho UAHuah

BJINHUs
e brigada pelo apoio

Pri disse...

Eu acho que um dia eu saio daqui e, ao invés de ir morar numa cabana na praia, eu monto uma barraca no milharal!

asduhsaudhasudhasudh

te amo!

Roberto disse...

SEEEENSAAACIIIIOOONAAALLL...KKKK

Só uma perguntinha: qual a parte do milho vc mais gosta???

kkkkk... bjossss

SAUDADES