segunda-feira, 13 de abril de 2009

Quem sabe ainda sou uma garotinha??

Engraçado como de porra louca consigo virar uma "menininha". Como é fácil ultrapassar a camada de segurança e palhaçadas que existe dentro de mim. Hoje fizeram isso, testaram meus sentimentos, hoje fiquei sem graça.

Tão sem graça que minhas orelhas (nada modestas) se arroxearam e um calor subiu no meu rosto. Muito pior do que quando me chamaram de sapata ou de gorda!! Foi tão sutil e tão ingênuo que eu fui uma menininha.

Foi hilário quando de falação veio o silêncio profundo, as orelhas vermelhas, o olhar fixo num ponto qualquer longe do foco inicial. Estranho como fiquei sem palavras, sem acreditar que poderia não ser apenas uma brincadeira. Naquela hora quis sumir porque literalmente não sabia onde enfiar a cara.

Talvez fosse porque não consumi nada alcóolico antes, geralmente assim funciona. Eu bebo, relaxo, e vou.... Foi diferente porque fui tratada com respeito e carinho, e alegria. Foi como quando eu namorava novinha, nos meus 14 anos, quando ia ao shopping namorar. 

A conversa fluiu, a caminhada foi agradável, a pizza gigante foi maravilhosa, e o final também....Apesar de que não escondo o desfecho tão inesperado..Afinal das contas sempre vivemos de piadas.

Voltei pra casa pensando em como o dia foi diferente...


2 comentários:

Derla Cardoso disse...

vixiiiiiiii... pensei que vc ia dar uma de Cristcheviskis

Braz disse...

A Sarah de contadora de historias passou a relatora de sentimentos